mandinga

January 28, 2012

A grande Deusa

Filed under: General — mandinga @ 4:59 am

pela força e magia que unge-mes, te invoco. Mesmo nos momentos em que no meu caminho, eu cegue aos valores mais preciosos. Iluminas sempre meu coração e a luz retorno, mais forte e abençoada de suas infinitas e inenarráveis dádivas. Por morares em mim e sempre empoderar-me de teu brilho, tesouro inalienável à ganância humana. Por tocares meu ventre e coração, numa melodia única de confiança e amor incondicional. Por permitires a cura, a fertilidade, a bondade e a beleza, te canto. E guias meus encantos para aliviar e descarregar as energias distintas e dissonantes que se acumulam entre a humanidade. Acende a vela e refaz o jardim de coragem, frutos e mel.Celebro-te, nos fluxos. E tuas flores astrais derramas em meu peito, e cobrem o berço em que velas meu sono e sonhos. Toco – te. Em fragâncias sublimes finca seus toques e enraízas minhas verdades, sou infinita. E me torna testemunha de seus milagres, revelando a essência e a virtude da criação. Fizeste do meu lago de humildade, tua casa de aprendizado de saberes. Colhemos, refogamos, servimos o transcender e transmutar cotidianos. Bebo- te, como destino e o horizonte despertas sem limites. Moram em mim todas as criadoras que por esta terra, sangraram. Despertam em mim, as futuras. E tu, ó Grande Mãe, rege nosso tempo. E nos teus seios nos lambuzamos dos prazeres divinos. E dos teus grandes e pequenos lábios sopras nossas vidas. Fecundas e libertas, em seu ventre, sem angústias. Concebidas pela sinfonia perfeita, para sempre em seu ventre protegidas. Em banhos, nos cria em volumes, timbres, harmonias. Gratidão. Criadora dando vida à benfeitorias. Eu, cachoeira … viva !

No Comments »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

 

Powered by R*